Lawtech brasileira recebe aporte e é acelerada pela 500 Startups

//Lawtech brasileira recebe aporte e é acelerada pela 500 Startups

A startup brasileira Mediação Online, serviço 100% online do Brasil para solução extrajudicial de conflitos por meio da mediação, é uma das 36 empresas selecionadas em 2017 para o programa de aceleração da 500 Startups, aceleradora e fundo de Venture Capital americana, com sede em São Francisco, no Vale do Silício.

Um dos principais programas de aceleração e inovação do mundo, o 500 Seed Program recebeu 1.600 inscrições de startups de todo mundo para esta edição. A Mediação Online é uma das duas empresas brasileiras a entrar para o grupo de startups aceleradas pela 500 na edição atual.

Além do programa de mentoria e aceleração, a Mediação Online recebe o investimento de R$500 mil da aceleradora que, em contrapartida, torna-se acionária com 6% de participação no capital da empresa.

A advogada Melissa Felipe Gava, fundadora e CEO da Mediação Online, participa presencialmente do programa, com duração de quatro meses em São Francisco, na Califórnia. “Mais importante do que o aporte financeiro, o programa da 500 Startups está acelerando nosso acúmulo de conhecimento e capacitação para lidar com os desafios do crescimento, que está a todo vapor no Brasil”, diz Melissa.

No Brasil, dois dos maiores bancos brasileiros já utilizam a Mediação Online como método alternativo para resolução de conflitos entre as instituições financeiras e empresas ou pessoas físicas. Além dos contratos corporativos, a Mediação Online também é acessível para qualquer pessoa que deseje resolver conflitos sem entrar na Justiça. Em 2017, a empresa tem a expectativa de tratar mais de 15.000 casos por meio da plataforma.

Mediação no Brasil

A mediação de conflitos é um método voluntário de solução de disputas, no qual uma terceira pessoa — o mediador — conduz a negociação entre as partes em conflito, mas sem poder de decisão. A utilização do método vem crescendo no Brasil como alternativa a processos na Justiça, especialmente a partir da aprovação

da Lei 13.140, de 2015, e da mudança do novo Código de Processo Civil. O texto estabeleceu que qualquer caso negociável pode ser mediado — com exceções como casos que tratam de filiação, adoção, poder familiar, invalidade de matrimônio, recuperação judicial ou falência — e deve ser tratado pelo método alternativo antes de se tornar um processo judicial. O objetivo é reduzir a burocracia e a sobrecarga do sistema Judiciário, que acumula atualmente mais de 115 milhões de casos.

Para iniciar um caso na Mediação Online, uma parte convida a outra conflitante para uma sessão na plataforma. Depois que ambas as partes concordam em participar e se cadastram na plataforma, elas devem aceitar um mediador recomendado e marcar uma sessão na data e horário desejados, com total flexibilidade e praticidade. As construções dos acordos em todos os casos são sempre facilitadas por mediadores profissionais e com formação específica no método da Mediação Online.

Mais tradicional portal de mídia brasileiro sobre o mercado de Startups, Inovação, Investimentos, Empreendedorismo e Tecnologia. Desde 2008 vem colaborando para a construção do ecossistema brasileiro de Startups, informando e educando todo o mercado. Quer falar com a gente? Clique aquie envie uma mensagem para redação, parceria ou comercial. Mantenha-se atualizado sobre as novidades do Startupi pelas redes sociais: FacebookTwitter e Linkedin.
By | 2017-09-12T11:21:53+00:00 setembro 12th, 2017|Sem categoria|0 Comments

Leave A Comment